quinta-feira, 25 de março de 2010

Dolomita - Benefícios do Mineral



Indicações:
Artrite, artrose, processos inflamatórios, tremores, osteoporoses, (recupera a massa ósea) bursite, reumatismo, gota, amigdalite, gripe, renite, sinusite, dor de garganta, herpes, cólicas menstruais, miomas, dor de cabeça, enxaqueca, tendinite, DORT (doenças ocupacionais por repetição no trabalho).

Também nas doenças aguda

Suplementa a carência do Cálcio e Magnésio que atuam no sistema nervoso, e é calmante. Strees, cansaço físico e mental, perda de memória, déficit de atenção, hiperatividade, nervosismo, irritabilidade, insônia. Desordens no sistema digestivo, gastrite, enjôo na gravidez, ulceras gástricas, flatulência, colite, hemorróidas, fissuras. Desordens do sistema cardiovascular, trombose, diminui a pressão sangüínea, aumenta o desempenho do sistema cardiovascular.
Pode ser usada em pó ou em cápsulas.

Origem:

É um mineral de Carbonato de cálcio e magnésio [ CaMg( CO3 )2 ], muito abundante na natureza na forma de rochas dolomíticas, utilizado como fonte de magnésio. O mineral é de cor cinza com raias brancas, de brilho vítreo. Tem dureza entre 3,5 e 4,0 na escala de Mohs. Sua densidade varia entre 2,86 e 3,10. Cristaliza no sistema trigonal, geralmente em romboédros.

A origem da dolomita constitui um grande enigma geológico. Ainda não se sabe muito sobre sua gênese. São propostos modelos hidrotermais, com fluidos vindos de grandes profundidades, através de falhas geológicas também muito profundas; origem a partir de interação microbial em ambientes hipersalinos; misturas de águas doce e salgada; entre inúmeros outros.

DOLOMITA EM PÓ

Uso Externo

A Dolomita quando adicionada de água ou soro para o uso em pasta, adquire uma textura cremosa muito delicada, que favorece um efeito mais eficaz que as argilas ou outras Dolomitas de maior granulosidade. Tem uma ação penetrante nos poros, neutralizando rapidamente a acidez da área aplicada. Por isso o resultado imediato é percebido pelo alívio das dores e desconfortos nos casos de problemas mais superficiais (queimadura de sol, água, óleo). Uma camada fina da pasta de Dolomita é suficiente para produzir bons resultados.

Na primeira aplicação o efeito é perceptível. Quando estão acometidos músculos e tecidos mais profundos, é necessário de uma camada mais espessa cujo tratamento deve ter a duração de 30 minutos até 2 horas em média, quanto mais profundo .

A aplicação em pasta permite uma distribuição anatômica da Dolomita , especialmente na face, mão, pé, região perineal ( região genital e anal).

A pasta é indicada em pequenas ou amplas lesões superficiais e mais profundas que envolvem tecido conjuntivo ou muscular como contusões , hematomas, escoriações, queimaduras ou seja acidentes que precisam de uma aplicação rápida, mais penetrante, e uma estancando de imediata o sangramento e diminui a temperatura.

Indicação

Picadas, abcessos, furúnculos e infecções na pele.

Traumatismos, dores musculares, contusões, luxações, hematomas, artrites e torcicolo.

Cólica menstrual, dores abdominais e lombares, cólica renal, nódulos nas mamas, mastite, cistites; sinusite, dores de cabeça, garganta, ouvido, e inflamação nos olhos.

Atua na pele clareando, amaciando, atenuando rugas, cicatrizes, acnes de III grau, manchas gravídicas ou senis na face , mãos e braços.

Reduz processo inflamatório em caso de acnes, e superficializa os cravos. Proporcionando um lifting natural.

Outras Indicações

STRESS - insônia, dores musculares, fibromialgia, diabetes, hipertensão, fogachos (onda de calor), dores articulares nas mãos e pés, esporões, joanete, calor nos pés.

REJUVENESCIMENTO da pele - celulites, estrias e flacidez, usar aproximadamente 30 dias consecutivos envolvendo com filme.

NO COURO CABELUDO - queda de cabelo, seborréia, oleosidade, enfraquecimento por tintura. Fazer uma pasta com a mesma proporção de água e Dolomita e aplicar nos cabelos, deixar 30 a 60 minutos conforme o comprimento dos mesmos. Pode permanecer com o tratamento durante toda noite.

Mascara Facial rosto, colo e pescoço

1 colher de sopa cheia de Dolomita, metade do volume de água, 5 gotas de mel. Faça uma pasta e aplique no rosto e pescoço, após 15 minutos molhe o rosto fazendo movimentos circulares até remover toda a pasta. Aplique hidratante.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Benefícios da Equinácea



Família: Compositae

Origem: Europa

Nome Cientifico: Equinacea purpurea, Equinacea angustifolia

Benefícios para o organismo

A equinacea é uma planta nativa americana e um dos fitoterápicos mais conhecidos e utilizados na Europa e Estados Unidos na prevenção de gripes e resfriados. É a planta imunoestimulante mais pesquisada no mundo. Os índios americanos foram os primeiros a utilizar esta planta. Tornou-se conhecida pelos botânicos europeus em 1690.

O sistema imunológico é responsável por nos manter vivos, protegidos e imunes aos milhares de microorganismos que todos os dias invadem nosso corpo e nos expõem a todo tipo de doenças. Existem vários fatores no nosso dia a dia que podem desequilibrar o nosso organismo e o sistema imunológico, como stress da vida moderna, poluição e abuso de medicamentos. E a mais importante indicação da Equinacea é a de atuar como imunoestimulante, aumentando a defesa do organismo em pacientes submetidos a quimioterapia e prevenindo infecções e doenças temporárias, como gripes, resfriados, abcessos, bronquite dor de garganta, dentre outras.

Mecanismo de Ação: A equinacea atua como imunoestimulante por vários mecanismos: estímulo da fagocitose, estímulo da liberação de citocinas e inibição da atividade da hialuronidase. Estudos têm demonstrado que um príncipio da Equinacea, o heteroxilano ativa a fagocitose, e outro o arabinogalactano causa proliferação de linfócitos T e promove a liberação de fator de necrose tumoral (TNF), interleucina 1 e interferon-ß2 de macrófagos. Coletivamente, estas propriedades da Equinacea podem aumentar o nível geral de resistência do organismo a infecção.

O que faz a equinácea?

É um antibiótico natural, a equinácea ajuda a combater bactérias, vírus, fungos e outros micróbios causadores de doenças. A equinácea estimula de várias formas o sistema imunológico que é fundamental na luta contra as infecções. Além disso, estimula a produção celular de uma substância denominada interferon (um antiviral natural). Como esses efeitos são relativamente efêmeros, é melhor tomar a equinácea a intervalos freqüentes – até de duas em duas horas durante infecções agudas.

A equinácea na prevenção e tratamento

A equinácea pode ajudar a evitar duas das doenças virais mais comuns – o resfriado e a gripe. É mais eficaz quando tomada ao primeiro sinal da doença. Em um estudo com indivíduos que eram suscetíveis a resfriados, aqueles que usaram a equinácea durante oito semanas apresentaram uma probabilidade 35% menor de contrair um resfriado do que aqueles que tomaram placebo. Além disso, eles contraíram resfriados menos freqüentemente – 40 dias se passaram entre as infecções contra 25 dias do grupo placebo. Os estudos confirmam que a equinácea também é valiosa se você já está sofrendo de dor no corpo, congestão ou febre por causa de resfriado ou gripe. No todo, os sintomas são menos intensos e desaparecem mais cedo.

A equinácea pode ser útil para tratar problemas infecciosos recidivantes, como infecções vaginais por fungos, infecções das vias urinárias e do ouvido médio, e, freqüentemente, também é empregada para tratar amidalites estreptocócicas, infecções estafilocócicas, infecções por herpes vírus (inclusive herpes genital, herpes oral e herpes-zóster), bronquite e sinusite. Além disso, a planta está sendo estudada como um possível tratamento na síndrome de fadiga crônica e na Aids. A equinácea também pode vir a se mostrar eficaz contra alguns tipos de câncer, sobre tudo em pacientes cujos sistemas imunológicos estão debilitados por radioterapia ou quimioterapia.

A equinácea também pode ser aplicada à pele. Seu suco promove a cura de vários tipos de feridas, furúnculos, abscessos, eczema, queimaduras, herpes oral ou aftas e crostas que surgem na pele de pacientes que ficam o tempo todo deitados. Para tratar amigdalites, a tintura pode ser diluída e usada como gargarejo.

Ações da Equinacea:

Estimula a produção de leucócitos;
Atua com um antibiótico natural;
Acelera a reabilitação do organismo;
Efeito anti-inflamatório;
Combate viroses;
Combate a candidíase

Principais usos da equinacea:

No aumento das defesas do organismo;
Na profilaxia das gripes e resfriados;
Nas infecções do trato respiratório superior;
Na dor de dente e gengivite;
Nos abcessos, furúnculos e pústulas.

Este medicamento pode ajudar as pessoas que tem aids...

Abraços carinhosos... repletos de esperanças...

CASTANHA-DO-PARÁ



O que trata: envelhecimento pois promove o rejuvenescimento celular, radicais livres, circulação cerebral, câncer (inclusive próstata), herpes, emagrece, aumenta as defesas e a imunidade do organismo, digestão. Os fatores endógenos e exógenos como: inflamação tecidual, alguns componentes químicos e radiação ionizante são descritos como os principais responsáveis pela geração de radicais livres. Estas espécies em interação com biomoléculas celulares (lipídios, proteínas e DNA) geralmente provocam injúrias (destruição) à célula. A Castanha-do-Pará (Bertholletia excelsa H.B.K.) é uma das espécies que se destaca pelo teor vitamínico e do mineral selênio mencionados na literatura como antioxidantes. O objetivo desta revisão é propor a inclusão da Castanha-do-Pará na alimentação como forma de terapia antioxidante. Trata, ainda, artrite, catarata, inflamações crônicas e cardiopatias.

CASTANHA-DO-PARÁ: ALIMENTO OU MEDICAMENTO?

Constituição: As castanhas-do-pará possuem 18% de proteína, 13% de carboidratos e 69% de gordura. A proporção de gorduras é de aproximadamente 25% de gorduras saturadas, 41% de monoinsaturadas e 34% de poliinsaturadas. Nutricionalmente, as castanhas-do-pará são ricas em selênio. São também uma boa fonte de magnésio e tiamina. Possui ainda as vitaminas A, C e E. É importante falar que a Castanha do Pará ajuda a emagrecer e não a engordar, como muitos pensam. Ela emagrece por possuir uma variedade de óleos benéficos para as células.

Medicinal: O chá da casca da castanheira-do-pará é usado na Amazônia para tratamento do fígado, e a infusão de suas sementes para problemas estomacais. Por seu conteúdo em selênio, a castanha é antioxidante. Seu óleo é usado como umidificador da pele

Curiosidade: As castanhas-do-pará podem conter pequenas quantidades de rádio, um material radioativo. Embora a quantidade seja muito pequena, cerca de 1–7 pCi/g (40–260 Bq/kg), e a maior parte não fique retida no corpo, ela é 1.000 vezes mais alta do que em outros alimentos. De acordo com as Universidades Associadas de Oak Ridge, isto não se deve a níveis elevados de rádio no solo, mas sim ao, extremamente extenso, sistema de raízes da árvore.

Outras Informações

É a arma que vai superproteger as unidades microscópicas do seu organismo. Em segundos, ao mastigar uma única castanha-do-pará, você recarregará os níveis de um mineral extremamente importante para uma vida longa e saudável: o selênio. A pequena oleaginosa repõe a quantidade do nutriente necessária para dar combate ao envelhecimento celular, causado pela formação natural daquelas incansáveis moléculas que danificam as células, os radicais livres. A ingestão diária de duas castanhas-do-pará recentemente rebatizadas castanhas-do-brasil eleva em 65% o teor de selênio no sangue

As castanhas produzidas no Norte e no Nordeste do país são tão ricas em selênio que bastaria uma única unidade para tirar o mesmo proveito. A recomendação é de que um adulto consuma, no mínimo, 55 microgramas por dia, diz a nutricionista Bárbara Rita Cardoso, pesquisadora do Laboratório de Minerais da Universidade de São Paulo. E com uma unidade da nossa castanha já é possível encontrar bem mais do que isso de 200 a 400 microgramas do bendito selênio. Aliás, o limite de consumo diário do mineral é de 400 microgramas, portanto, não vá com muita fome ao pote. No caso de uma criança, meia castanha seria suficiente, afirma Silvia Cozzolino, presidenta da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição.

Benefícios do Selênio

E por que toda essa fama do selênio? Ele é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres. O selênio se liga a algumas proteínas já existentes em nosso corpo para formar enzimas antioxidantes. Na ausência dele, as enzimas ficam sem atividade e, então, deixam de combater os radicais e ainda desguarnecem as defesas do organismo.

O mineral da castanha também teria um papel especial na proteção do cérebro. É que, com essa capacidade de acabar com a farra dos radicais livres, as células nervosas seriam preservadas, evitando o surgimento de doenças neurodegenerativas com a idade.

A tireóide também funciona melhor na presença do selênio, acrescenta Christine Thomson. Isso porque, se não houver esse elemento, ela não consegue produzir direito seus célebres hormônios. O mineral também está intimamente associado à capacidade de o organismo se livrar de substâncias tóxicas, ajudando-o inclusive a expulsar possíveis metais pesados que se alojam nas células.

Outros dados

A amêndoa de Castanha-do-Pará (Bertholletia excelsa H.B.K.) Lecythidaceae é uma espécie reconhecida pelos seus elevados teores de selênio (ESCRICHE, 2000) e a presença das vitaminas A, C e E sendo relatados na literatura por seus potenciais antioxidantes, contra doenças relacionadas aos radicais livres: artrite, catarata, inflamações crônicas e cardiopatias. A formação dos radicais livres in vivo ocorre via ação catalítica de enzimas durante o metabolismo celular ou por exposição à radiação, tendo como principais locais de formação: membrana plasmática, citoplasma e mitocôndrias. Os profissionais de saúde que realizam tratamentos envolvendo radiação têm um aumento na geração dos radicais livres por este fator ocupacional.

Os estudos sobre os antioxidantes ressaltam principalmente o uso de nutrientes isolados na prevenção e tratamento de doenças, em contra partida nos alimentos existe uma grande variedade de substâncias que podem atuar com sinergismo na proteção das células e tecidos.

Modo de usar:

Mastigar uma castanha do Pará por dia, de manhã é o suficiente, todos os dias. Deve-se mastigar bem a castanha-do-pará por ser de difícil digestão. Uma castanha por dia é o suficiente.

Fontes pesquisadas: http://saude.abril.com.br/edicoes/0298/nutricao/conteudo_278887.shtml
http://www.jesusvoltara.com.br/saude2/02_castanha_para.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Castanha-do-par%C3%A1
http://www.abq.org.br/cbq/2007/trabalhos/7/7-464-448.htm

Abraços nutricionais...

segunda-feira, 15 de março de 2010

Sob o Signo de Aquario



Titulo: Sob o Signo de Aquário
Autor: Roger Bottini Paranhos
Editora: Conhecimento
Páginas: 293
ISBN: 9788576181071

Mentalidade aquariana é a visão nova para velhos problemas. Sob o signo de Aquário, indo além da superfície, traz informações de vanguarda, sem o convencionalismo comodista, sobre diversas facetas de alguns dos problemas que mais afligem os homens do planeta.


Unidos em torno de Hermes, instrutor do antigo Egito, um grupo de entidades – Shien, o extraterrestre; Gaijin, o curador silencioso; Crystal, a princesa de olhos de ametista; e Ramiro, auxiliar do doutor Bezerra de Menezes – participam de singulares experiências de auxilio e pesquisa no plano astral. Acompanha-os o autor encarnado, que se torna o relator das fascinantes vivencias, que vão do Astral Superior às regiões das trevas.


Junto com eles, o leitor irá descobrir como está se processando, no Astral, a seleção dos que serão os próximos exilados do planeta, e a marca que os identifica; estudará intrincados processos obsessivos, como os de vampirismo; através de ovóides, e a atuação dos implantes eletrônicos; acompanhará três adolescentes numa historia que mostra o avesso chocante, mas verdadeiro, da drogadição; e visitará os vales das sombras e hospitais astralinos, onde um repertório de casos extraordinários ilustra os mecanismos cármicos em ação.



Conhecerá ainda os modelos dos futuros corpos que a humanidade aquariana e subseqüente irá envergar – já programados e existentes em instituições do Astral Superior. Saberá de Shien, muito sobre os visitantes extraterrestres do planeta. E assistirá com o autor ao encontro, numa assembléia nas altas esferas, com Mestre Saint Germain, o responsável pela instrução do planeta Terra na Era de Aquário.


Para os que desejam ir além do já conhecido, as informações inovadoras desta obra se caracterizam como precursoras do ecletismo universalista da Nova Era.

Sobre o Autor


Rober Bottini Paranhos nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, onde reside desde 1969.


Formado em Administração de Empresas pela PUC e pós-graduado em Sistemas de Informação e Telemática pela UFRGS, trabalha no Banco do Estado do Rio Grande do Sul como programador de computadores.


É médium desde a infância, quando passou a perceber a presença de espíritos necessitados e, posteriormente, de instrutores da Espiritualidade que o convocaram para o trabalho que ora realiza através da divulgação das verdades imortais.

domingo, 7 de março de 2010

Samadhi - Ramatis



Titulo: Samadhi
Autor: Ramatis
Editora: Conhecimento
Páginas: 224
I.S.B.N.: 8576180707


Ramatís traz, nesta obra, um novo espectro de conhecimento para ampliar nossa penetração no infinito universo dos fenômenos ocultos. Na tônica universalista que o caracteriza, Ramatís empenha-se agora em elucidar realidades pouco compreendidas que se conhecem como orixás, sete linhas vibratórias, oferendas, magia na natureza, elementais, agentes mágicos, e outros. Situa essas realidades no contexto iniciático, correlacionando-as com a regência vibratória dos astros e os grandes princípios cósmicos que representam. Umbanda e Apometris são analisadas com a peculiar objetividade e profundeza do pensamento desse antigo mestre atlante.

Lembrando que 'a maior parte dos grandes progressos tecnológicos e científicos verificados na História ocorreu por influência de culturas extraterrestres', aponta a intervenção genética dessas culturas na formação de raças terrestres; e analisa, sob a ótica espiritual, os processos científicos de clonagem humana. Uma preciosa contribuição para umbandistas e espiritualistas estudiosos é a participação da entidade extraterrestre que adota a personalidade de Vovó Maria Conga. Com a mesma limpidez de estilo de Ramatís, ela esclarece algumas das mais controvertidas facetas desse culto de raízes milenares - a Umbanda. Esta obra é parte do grande livro esquecido da Sabedoria Cósmica, que a humanidade começa a redescobrir para compor o Conhecimento Integral da Nova Era.

terça-feira, 2 de março de 2010

Chico Xavier - O Livro do Filme



Titulo: Chico Xavier – O Livro do Filme
Autor: Maior, Marcel Souto; Daniel Filho
Editora: Leya Brasil

Neste livro, Marcel Souto Maior faz um mergulho jornalístico nos bastidores do filme sobre um dos personagens mais intrigantes e impressionantes do Brasil. Chico Xavier - que faria cem anos em 2010 - mexeu com a emoção de todos os envolvidos no longa-metragem de Daniel Filho. Crises de choro, coincidências inexplicáveis, rodas de oração, distribuição de flores e o aroma de jasmim do perfume preferido de Chico Xavier marcaram as oito semanas de filmagem. Nestas páginas, ilustradas pelas belas fotos de Ique Esteves, você vai descobrir histórias surpreendentes e curiosidades do dia a dia da produção e também resgatar lições inesquecíveis desse homem que viveu para se dedicar ao próximo. Marcel Souto Maior é jornalista e diretor do programa Profissão repórter, da TV Globo.

À venda nas livrarias Saraiva, Cultura e FNAC.