sábado, 24 de janeiro de 2009

O Clima Mundo Afora



E assim é, queridos Shaumbras. Nos reunimos nesse espaço seguro e sagrado, nessa energia de Shaumbra e Espírito e tudo que foi, tudo que vai se tornar. E o que foi não é mais. E o que achavam que seria, não será. E muito disso aparece nesse ano novo. (risadas, Tobias dá uma risadinha)
Oh, queridos Shaumbras, que prazer. Que delícia ouvir e sentir os humanos se divertirem, se regozijarem com a vida, liberando os medos, liberando-se do que pode ser porque não importa o quanto se esforcem, tentando imaginar o que pode vir a ser, a coisa vai mudar de qualquer jeito. Então porque não apenas curtir o que você cria nos níveis mais profundos dentro de si.
Você sente o sentimento de tristeza de Cauldre e a tristeza de Linda, e de alguns outros de que este seja meu último ano de trabalho com vocês. Mas não, eu voltarei. Não estou partindo, estou retornando na forma humana para participar com vocês nessa jornada. Não a perderia nem por todas as estrelas no cosmo. Não a perderia por nada.
Ah sim, pode ser dito, e talvez com um tico de verdade, que vou deixar vocês entrarem e pavimentar o caminho, passar pela coisa pesada, ajudar a remodelar a consciência de uma nova maneira, aí vou pular em cena e seguir atrás de vocês. Mas também estive com vocês nessa jornada pelos últimos 10, 20 anos e com alguns há 30 anos. Oh, estive com vocês nessa jornada desde os tempos de Atlântida e os Templos de Tien, nos tempos do Egito Antigo, para tantos de vocês, e nos tempos de Yeshua, 2.000 anos atrás. Não estou triste mesmo com minha canalização final porque não vou ter mais esse véu ou essa separação entre mim e vocês. Vou estar bem aqui com vocês.
Vou encontrar muitos de vocês em pessoa. Haverá algumas reuniões muitos, muitos anos à frente, quando irei encontra-los... Posso olhar pra vocês agora. (os olhos de Cauldre se abrem) Eu posso ver quem são... (pausa) (Os olhos de Cauldre se fecham e Tobias dá uma risadinha, a audiência ri e aplaude) Cauldre não sabia que isso ia acontecer e rapidinho terminou com a coisa, mas... ( mais risadas). Vocês percebem, é por isso que tenho que voltar pra Terra – ele é tão pão duro com esses olhos! Uma piscadinha é tudo que consigo! (risadas) Eu tenho que voltar na forma humana só pra poder olhar vocês nos olhos. (Tobias dá uma risadinha) Te peguei, Cauldre.
Então, oh, haverá muitas surpresas esse ano para você. Então vamos começar com o Shoud. Temos muito a cobrir hoje – um bocado de informação e notícias interessantes – e por trás de tudo, um tremendo volume de consciência. Vamos começar com nossos convidados de hoje.
O Dever de Casa de Hoje
Mas antes de fazermos isso, gostaria de lhes dar primeiro o dever de casa... Seu dever de casa de cara. Oh, desta vez um dever de casa fácil. Há uma coisa que eu gostaria que vocês deixassem pra trás. Vocês a trouxeram no último ano... Na verdade, na última vida... De fato há um longo tempo. Algo que vocês andaram carregando. Não precisa ser uma coisa material. Pode ser uma emoção, um sentimento ou provavelmente um sistema de crença. Ao embarcarmos no ano novo esse pode ser um tempo maravilhoso para deixar isso pra trás. Deixe na porta, quando sair desse lugar aqui no canyon. Deixe no banheiro em casa quando for lá mais tarde. Só deixe-o aí. Deixe isso pra trás ao entrar nesse novo ano. Você não precisa disso. E gostaria que você fizesse um pouco de respiração com isso.
O que é? Você vem sentindo isso, até mesmo tem pensado nisso ultimamente. Vem sentindo o seu peso, a carga. Mas, às vezes, quando você olha pra isso diretamente, a coisa desaparece. Retorna a uma vaguidão, a uma falta de clareza. Mas alguma coisa há em sua vida.
Agora, você está correndo direto para sua mente. Vamos parar com isso. Vamos entrar no sentimento. O sentimento é uma parte extensiva de você que integra o corpo, a mente e o espírito. O sentimento é o abrir de seus sentidos e de seu saber – os sentidos físicos assim como seus sentidos divinos.
Há algo que você vem arrastando consigo como uma bola e uma corrente, como se você tivesse que arrastá-la junto. Talvez uma velha relação cármica. Talvez um velho sistema de crença – uma crença no bom e no mal como você costumava conhecer. Talvez uma crença na falta de valor. Talvez seja uma crença em que a vida tem que ser dura – tem que ser uma luta para valer a pena. Talvez seja uma crença onde você esteja esperando que algo aconteça ao invés de fazer acontecer – uma crença de que algo está vindo a você, mas você insiste que venha a você ao invés de entregar essa coisa no seu momento Agora; uma crença de que é melhor ter sonhos como sonhos, ao invés de sonhos como realidade.
Às vezes, é muito mais fácil sonhar acordado com o que poderia ser, e ficar aterrorizado por ter trazido isso a sua realidade, porque talvez não seja tão bom quanto o que você sonhou. Algumas vezes é melhor manter os sonhos numa realidade separada num mundo separado, porque lá talvez estejam seguros. Seus sonhos, suas aspirações, seu coração, sua disposição gaiata, sua criatividade... Você mantém tudo em algum outro lugar porque o que seria se chegasse a Terra e fosse destruído como um corpo físico é destruído, como objetivos são destruídos?
Então, alguns de vocês que são autores ou futuros autores, alguns de vocês que vem se sentindo inspirados ultimamente a escrever, passem do por cima do fato de não terem um background universitário em psicologia. Considerem isso uma benção. Jung está entrando e vai trabalhar com vocês na nova psicologia. Ele a está estudando cuidadosamente e é por isso que retorna mais uma vez como convidado a essa reunião.
Segundo convidado: é o ser querido que eu chamo Sam. Sam entra nesse momento. Ele está acordado. Agora, como a maioria de vocês sabe, Sam é minha próxima encarnação na Terra. Sam é um garoto vivendo no oeste dos Estados Unidos, muito vivo nesse momento. Durante um tempo estive fundindo e integrando minha essência a Sam. Sam tem muito de sua personalidade própria. Eu não sou apenas Tobias controlando Sam. Eu ajudo a criar Sam, mas assim como posso ajudar a criar Sam, eu lhe dei a liberdade, a independência, sua soberania própria. Encarnações são assim, no melhor dos casos, onde o que você chamaria o ser alma, esse ser alma dá soberania a criação do humano na Terra. E eu dei isso a Sam, lentamente me integrando com ele, e isso é um estudo impressionante, impressionante.
O saber e a integração funcionam sempre dos dois lados. Aqui temos Sam, um garoto desperto nesse momento, mesmo que um pouco sonhando acordado, muito mais maduro do que a última vez em que esteve presente conosco. Ele sabe que alguma coisa está acontecendo. Ele, no momento, está muito presente em sua realidade em casa, distraído nessa coisa chamada Internet. Ele está indo de lá pra cá na Internet, e vejam, onde ele se encontra? No web site do Círculo Carmesim. No momento não está na transmissão ao vivo, mas está na energia do Círculo Carmesim.
Sua energia em espírito também está aqui, sentindo a essência deste Shoud que estamos fazendo juntos e sentindo algo dentro dele se avivando, pedindo que participe.
Integração Alma-Humano
Sam, em especial nos últimos meses, vem se integrando. Não como vocês chamariam de conscientemente, como muitos de vocês o fazem, mas ele vem integrando mais da essência do divino, que inclui, mas não é limitado a, a mim, Tobias. Ele está se tornando cada vez mais ciente de que há uma energia, uma consciência fluindo pra ele, mudando a natureza de sua própria realidade, lhe dando insights, lhe dando consciência que jamais teve antes. Ele e eu estamos conversando regularmente, mas ele não sabe ainda como me definir como Tobias. Ele apenas sabe que há outra parte dele com a qual está se familiarizando mais, com a qual se sente mais confortável e, portanto, convidando essa parte a participar com ele de sua vida.
Quando tantos de vocês vem de circunstâncias onde começaram a se abrir, embora mantendo aquela parte de seu divino de fora, em algum lugar; vocês não permitiam que entrasse aqui na Terra; vocês não queriam que essa parte fosse distorcida pelas energias da Terra ou manipulada por outros humanos – talvez ter essa energia roubada ou tirada por outros – Sam, por outro lado, é muito aberto. Ele não tem esse tipo de medo, então está permitindo ao divino integrar. Ele não sabe os termos ainda, ele vai encontrar muitos deles em breve no web site do Círculo Carmesim, no web site de Kryon e em muitos outros. Ele vai ler extensivamente sobre Jung para ter base sobre a consciência cósmica ou o despertar da alma.
Então ele está permitindo a integração ter lugar, e é uma revelação impressionante – e, às vezes, aterrorizante para ele. Mas por assim dizer, queridos Shaumbra, por assim dizer estou me integrando a ele. Estou me tornando mais ciente de ser chamado Sam. Estou me tornando mais ciente de suas tendências humanas e de suas necessidades humanas. Estou me permitindo ficar mais próximo do que um espírito ou uma superalma (unidade mestra) normalmente fica – parcialmente porque há uma falta de convite do humano, porque mesmo a superalma tem medo de ficar muito próxima.
Então também é uma integração de minha parte. Você poderia dizer por um lado que Sam está se abrindo para me permitir entrar nele no corpo físico terreno. Também pode ser dito que eu estou abrindo para receber Sam nas esferas espirituais, permitindo a essência do humano se juntar a mim. Juntar a supra-alma nessas esferas.
Há uma lição brilhante nisso, uma lição para cada um e todos vocês aqui hoje, porque é tão freqüente... Com muita freqüência a superalma cria uma expressão de si nas esferas humanas, mas depois manterá uma distância. É freqüente acontecer de a superalma criar a entidade humana e achar difícil se conectar a ela. O véu funciona pros dois lados – definitivamente funciona pros dois lados. Às vezes, a superalma faz isso porque não quer interferir com a existência humana de si; outras vezes porque ela tem medo de ficar muito próxima e ficar travada nessa coisa chamada realidade humana; às vezes partes da superalma estão tão feridas e reviradas. Algumas partes da superalma permanecem perto da esfera da Terra, presas em seus horrores próprios, em seu próprio inferno e estão de alguma forma esquecidas dessa coisa chamada viver humano na Terra.
Então há uma grande dissociação entre o espírito, entre a superalma, entre os outros aspectos da própria entidade em relação ao humano na Terra. Com frequência temos visto e sentido em nosso lado essa dissociação entre a alma e o humano, onde algumas vezes a alma se ressente ou rejeita a expressão humana de si, vira as costas pra ela – realmente, sim, almas podem fazer isso, dar as costas para aquela expressão humana – e como esse humano na Terra se sente? Sem valor, não amado, não necessário.
Enquanto vocês fazem seu trabalho na Terra, o trabalho de mudança da consciência e da evolução – há um trabalho paralelo sendo feito aqui em nosso lado que é o despertar e a reintegração das almas, para trazê-las de volta a totalidade, as almas que tiveram encarnações humanas feridas, quebradas, violadas, aprisionadas, que estão tão atormentadas que até mesmo suas almas não podem olhar para elas. Enquanto vocês estão fazendo seu trabalho – ele vem primeiro, ele lidera o caminho. Enquanto fazem seu trabalho, aqui do nosso lado há trabalho sendo feito, trazendo almas de volta a suas expressões humanas. Não apenas expressões humanas desta vida, mas expressões que estão enterradas no solo da Terra, expressões que estão vagando nas esferas próximas a Terra, promovendo a reunião.
Minhas experiências com Sam estão me dando novos insights – e haverá livros – levando-me a novos insights sobre o relacionamento entre a criação humana, a expressão humana e sua soberania, juntamente com a superalma do ser. A ciência... O saber de todos esses diferentes níveis diferentes acontecendo de uma vez não se refere só ao humano. Também se trata da alma.
E queridos Shaumbra, vocês são Standards (Padrões) na liderança do caminho na Terra e na chamada para o retorno de sua própria essência, sua própria alma, seu próprio eu, e na permissão para que ela se integre a você na Terra, e no encorajamento para você se integrar a ela em outras esferas, promovendo a reunião de si mesmo.
Às vezes os humanos choram à noite, fazem orações à noite. Eles rezam por entendimento e orientação. Eles rezam para consertar um coração machucado, para clarear a confusão em suas mentes. E ficam pensando... Eles ficam imaginando porque ninguém aparece para ouvi-los. Às vezes, é a alma. A alma ou tem seu próprio tormento, ou deu as costas.
Isso é a Nova energia. Vocês são os que estão mudando a velha dinâmica, trazendo a essência e o espírito pra cá, pra Terra e permitindo a alma trazer o saber de vocês a outras esferas. É aí que o céu e a terra se encontram. Isso é a nova consciência.
Quanta honra ter Sam aqui. Quanta honra em Sam me convidar para sua existência terrena. É um prazer para mim tê-lo aqui em outras esferas.
Ficando Bi-Presente
Sam está se tornando muito bi-presente. Bi-presente – a nova palavra. Significa a habilidade de estar no momento – como vocês estão agora – e estar em muitos lugares diferentes de uma só vez. Pode parecer uma contradição, mas não é mesmo. Você está fazendo isso nesse momento, sabendo ou não. Vocês estarão se tornando grandes mestres nisso esse ano.
Nesse momento Sam está desperto em frente ao seu computador... Cauldre está perguntando se é um Mac. (risadas) Não é. Eu lhes disse que seus pais são professores universitários, muito mentais. Então... (Tobias dá uma risadinha). Então Sam está bem desperto nesse momento. Ele também está vagando pelo site do Círculo Carmesim. Ao mesmo tempo está sentindo minha presença em sua realidade humana, e sua presença em minha realidade. Ele está fazendo todas essas coisas simultaneamente e sem cortes, e ao se tornar mais proficiente nisso, ele se torna mais ciente de todas as nuances e diferentes níveis da coisa toda. Isso se chama estar bi-presente. É permitir-se estar em múltiplas dimensões e realidades ao mesmo tempo.
Ao invés de pular por aí, por diferentes pontos de presença ou diferentes níveis de realidade, estar bi-presente significa que você permite as linhas de todas as diferentes dimensões – e lembrem-se que as dimensões não se amontoam umas sobre as outras, elas se mesclam umas com as outras – assim trata-se de permitir que todas convirjam ao mesmo ponto. O Ponto de Presença.
Antes era muito difícil fazer isso. Era demais para o corpo, e a mente não conseguia entender. Então você se via pulando em diferentes realidades e concentrando-se em apenas uma. Você poderia estar acordado devaneando, ou muito concentrado num projeto na Terra, mas dificilmente as duas coisas ao mesmo tempo. Você poderia estar dormindo em seus sonhos, ou bem desperto dirigindo o carro pela estrada. Mas era muito difícil fazer as duas coisas ao mesmo tempo.
Este ano você vai perceber que pode se tornar ciente de sua própria bi-presença, fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Não vai se sentir confundido. Não vai ser derrubado. Muitos de vocês estão preocupados com – como dizer – perder seu lugar, perder seu equilíbrio e ser jogado em um grande abismo. Quando você libera, relaxa vai perceber que está se expandindo muito graciosamente. Todas as diferentes realidades entram convergindo em seu Ponto de Presença. É isso o que significa estar bi-presente.
Então Sam se junta a nós porque eu estou me tornando cada vez mais parte de sua vida e ele da minha. E convido você nesse momento, esteja você sentado nessas cadeiras ou lendo, ou ouvindo esse Shoud mais tarde, a parar um momento. Respire profundamente. Convide sua alma, sua essência a participar com você de sua vida agora.
(pausa)
Não olhe pra sua vida como olharia para uma casa quebrada e suja. Não teça julgamentos sobre ela. Convide sua alma, seu divino como convidado de honra. Convide-o sem pedir desculpas, sem dizer que você vai consertar isso ou aquilo mais tarde, sem ficar dizendo que sua idéia era primeiro fazer uma limpeza, sem desculpas. Convide sua essência, sua alma para a sua realidade agora que está bi-presente.
E quando sua alma acena chamando-o a se juntar a ela, seu eu integrado, dê o passo audaz e ousado. Dê aquele passo para se reunir a ela, a si mesmo, a sua alma em outras esferas, em outras dimensões. As outras dimensões não tem que estar a milhões de milhas daqui. Elas estão tão próximas quanto uma meia respiração. Permita-se estar muito confiante de maneira a abrir-se e unir sua alma a si mesmo, expandindo-se além do físico, além do mental e se unir a ela.
Com isso vamos respirar profundamente.
(pausa)
Sua alma é tão inquisitiva. Oh, você pensou que ela estava apenas apertando botões, puxando cordões e que tinha uma vida predeterminada para você? De jeito nenhum. Você é soberano. Você é soberano para fazer suas próprias escolhas. Você pensou que era a alma a criar sua realidade – boa, ruim ou indiferente. É você quem está criando. Sua alma quer se unir a você e quer que você se junte a ela também em sua jornada. Agora, isso é a verdadeira integração e é disso que se trata este ano – verdadeira integração em todo nível.
O Terceiro Convidado
Nosso próximo convidado... Vamos respirar profundamente e beber. Vejo que esse mês você não tem um borbulhante, temos essa água doce pouco comum.
O próximo convidado, e um convidado que será muito importante durante esse ano: vai ser a essência desse grupo que vocês chamam Nações Unidas. Agora, não vai ser que eles todos chegarão inundando de uma vez; há uma essência. Há um tipo de entidade que é representativa das Nações Unidas.
Não importa o que pensem dessa organização, é uma das poucas organizações culturais, políticas e geográficas na Terra que está tentando representar e tentando ajudar a orientar e influenciar o mundo como um todo. É uma das poucas organizações que está tentando – nem sempre conseguindo – mas tentando levar a paz e a harmonia a Terra. Sim, eu sei que como uma organização humana ela também pode ser corrupta. Também pode ser pega em burocracia. Também pode ser envolvida em luta por dinheiro e também atuar de uma maneira humana pouco equilibrada. Mas há uma esperança. Aqui está uma esperança para a Terra este ano, e a Terra vai precisar dela nesse novo ano.
Então convidamos a essência das Nações Unidas – todas as nações. Nós a convidamos em compaixão e aceitação. Nós a introduzimos para sentir essa energia de Shaumbra e para entender que a mudança ocorre primeiramente na consciência e depois se espalha para o mundo. Então pedimos a vocês, Shaumbra, trabalhadores da consciência dessa Terra para receber a energia das Nações Unidas.
O Ano Vindouro
Vamos falar sobre 2009. Ah os humanos adoram predições no início do ano. O problema é que ninguém volta ao final do ano! Mas nós vamos voltar. Vocês vão voltar... Vão.
Vamos falar sobre predições para esse ano novo, e eu gostaria de começar isso ouvindo vocês! Ah, tenho alguns acréscimos a dar, mas gostaria que alguns de vocês revelassem uma sensação concisa e breve que tenham sobre esse ano novo – a consciência – de uma perspectiva mais
global, que não seja sua própria. Vamos entrar um pouquinho nisso. Vocês vem sentindo ultimamente. Vem sentindo as mudanças. Sentindo as energias mudando e entrando e se reestruturando. Vocês vem trabalhando com sua intuição.
Agora não estamos falando aqui sobre fazer predições e profecias típicas, mas qual é a direção? O que há nesse novo ano? E gostaria que alguém escrevesse uma lista do que é trazido pra cá, e gostaria que a lista fosse expandida através de sua Internet de maneira que outros possam contribuir, com uma certa brevidade é claro. Gostaria que essa lista fosse posta e mantida nesse espaço seguro e sagrado chamado ‘crimsoncircle.com’ para que todos a olhem durante o ano e para ver e entender o quão sábios vocês são – verdadeiramente sábios. Agora talvez vocês não possam ser sempre exatos ao tentar definir isso em termos da palavra humana, mas é a energia por trás dela.
Então vamos fazer um pequeno jogo hoje. Vamos brincar de “O que está à frente para a Humanidade e a Terra?” Vamos pedir a querida Linda de Esa para levar o microfone para a audiência e vamos pedir que vocês mantenham isso de uma forma concisa e entrem na sensação. E, ah, eis um ponto agora. Alguns de vocês sentem essa urgência, mas não ousam se levantar. Ultrapassem isso. Também deixem isso pra trás. Falem sua verdade quando Linda se aproximar com o microfone.
Vamos começar.
SHAUMBRA 1: Mais conexões globais.
TOBIAS: Bom. Vamos pedir mais uma vez que se faça uma lista.
LINDA: Anotamos isso? Mais conexões globais. Ok.
SHAUMBRA 2: Aberturas para um bocado de potenciais.
TOBIAS: Excelente. Aberturas para um bocado de potenciais.
SHAUMBRA 3: Vamos começar a ouvir a nós mesmos, ao invés de ouvir os outros.
TOBIAS: Ah, realmente. Ouvir si mesmo ao invés de ouvir os outros. Sintam. Sintam a humanidade e o planeta em geral. Quais são as coisas que vão acontecer esse ano?
SHAUMBRA 4: Um verdadeiro sentimento de conexão entre consciência e dinheiro.
TOBIAS: Realmente.
SHAUMBRA 5: Energia limpa e relativamente barata.
SHAUMBRA 6: Trabalho em conjunto.
SHAUMBRA 7: Estou sentindo, começando com Obama, uma conexão do coração pelo mundo, e
também estou percebendo isso na política e também que isso está começando aqui em Colorado.
TOBIAS: Mais duas.
SHUMBRA 8: Estava sentindo que nossas forças armadas encontrarão alternativas a guerra que serão mais para a paz.
LINDA: Serei a única a pensar que a coisa poderá ficar mais agitada?
SHAUMBRA 9: Caos.
TOBIAS: Caos. Então agora... Venha pra cá Linda.
LINDA: Tudo bem.
TOBIAS: Então o que está faltando? Um bocado de drama. Eu não ouvi um bocado de drama aqui dos Shaumbras, o que é um bom sinal.
Gostaria de continuar, mais três. Aandrah, Garret e Patricia. Vocês estão fazendo um estudo disso, e gostaríamos de ter sua opinião e que vocês se permitam elaborar um pouco. Vocês sabiam que isso estava vindo.
AANDRAH (Norma): Sim. Sentindo as genuínas qualidades que as pessoas irão absorver em suas integrações pessoais. Não falando, mas mergulhando. Realmente, realmente permitindo a paixão para se permitirem integrar e possuir.
GARRET: Ouvimos a consciência do mundo dizer “Queremos mudança.” Acredito que estamos querendo que as coisas mudem.
TOBIAS: E Patrícia, a que estuda as tendências.
LINDA: Patrícia Aberdeen.
TOBIAS: Sim.
PATRICIA: Eu penso que vai haver uma lenta recuperação no mercado imobiliário. E penso que vai haver uma corrida no mercado financeiro e depois uma queda repentina.
TOBIAS: Realmente. E finalmente, Linda (Linda arfa, Tobias dá uma risadinha)
LINDA: Eu acho que vai haver um verdadeiro, verdadeiro despertar da consciência, de uma maneira que nós vamos ver , além de nós, que verdadeiramente as pessoas estão num ponto de abertura para fazer diferente, de abrir-se para algo novo. E vai ... Vamos ver isso por toda a nossa volta, que as pessoas vão se concentrar – se abrir – para algo mais. Verdadeiramente se abrir, e vamos ver isso a toda nossa volta e será lindo de verdade, de tirar o fôlego. E não virá sempre porque as coisas foram fáceis. Virá porque as coisas vão realmente nos convidar a dizer “Você quer que seja diferente?”
TOBIAS: Realmente, e agradecemos a todos vocês por sua contribuição e por entrar na energia de o quê vai acontecer. E a propósito, isso ajuda a criar essa realidade.
Então agora, de nossa perspectiva – e observamos isso com muito cuidado. Sentimos a direção da consciência humana e olhamos para as tendências, as tendências mais elevadas que estão acontecendo. É muito difícil fazer predições exatas, e vocês, como humanos deveriam saber – muito de vocês foram médiuns em vidas passadas, foram ciganos e mágicos, e podiam sentir algumas das energias – e é muito difícil ser específico. Então vamos a um nível mais elevado do panorama do que vemos acontecer e depois retornar e trabalhar em alguns dos detalhes.
O Salto Quântico ocorreu mais de um ano atrás, e significou uma infusão de uma nova e diferente energia na Terra. Os humanos, a Terra e a consciência da Terra ainda estão aprendendo a trabalhar com ela. Ela está em sua infância. A Nova Energia é tão diferente da Velha Energia – estou falando aqui em termos de consciência, não de combustível – mas ela sutilmente faz seu caminho na vida cotidiana, a maioria dos humanos sequer está ciente dela. Poucos humanos sabem o que fazer com ela, e como ela funciona. Como dissemos a um tempo atrás, a velha energia vibracional era relativamente previsível. Havia sempre a oposição de duas forças trabalhando uma contra a outra para criar a realidade. A Nova Energia não é sobre forças em oposição, não há fricção envolvida. Então ela não cria realidade da mesma maneira. A Nova Energia é verdadeiramente expansível em todas as direções ao mesmo tempo. Assim que é muito difícil tentar deduzir com a mente, e quando alguém toca a Nova Energia, trabalham com ela num único momento e tentam duplicá-la, ela não aparece novamente.
Parece ter se perdido, mas não é isso.
A Nova Energia não segue o caminho de seu passado. Ela está continuamente se expandindo em novos potenciais que não vem de experiência passada. Tudo como uma maneira complexa de dizer que a Nova Energia funciona de uma maneira muito diferente. Ela parece ser imprevisível, e na verdade ela é muito simples uma vez que você abandone as expectativas ou vibração da Velha Energia.
Então o que isso significa para a consciência da humanidade? Ela está mudando em níveis muito profundos. Vocês viram em suas próprias vidas. Viram nesse último ano, o ano de 2008. As coisas que você jamais esperaria acontecer nos mercados financeiros, na arena política. Mudança total de velhos sistemas, que outros pensavam que levaria centenas de anos para mudar ou se modificar, aconteceu numa questão de semanas. É assim a rapidez com que as coisas estão acontecendo.
O que há a frente para 2009? Talvez nada excitante ou dramático, mas muito marcante. Vamos chamá-lo o ano do tempo, tanto “seja assim ou assado, ou não” – e também do clima físico da Terra. A razão é muito simples: devido a consciência em mudança, a entrada da Nova Energia, a Velha Energia está indo embora. A velha energia travada na própria Terra está mudando e partindo. Corpos enterrados há centenas, milhares e dezenas de milhares de anos estão de partida agora.
Gaia, ela - planeta, a energia e a essência do planeta estão partindo, devolvendo a responsabilidade por esse grande planeta aos humanos que nela habitam. Ela não parte num único dia, pode levar muito, muitos anos, mas a transição está ocorrendo. Há uma limpeza ao nível mais profundo da Terra agora, que se traduz em mudanças climáticas maiores na Terra.
O Clima na Terra
2009 será o ano das tempestades – tempestades que fazem manchete e levam ao drama – sejam terremotos, sejam violentas tempestades jamais medidas a esse nível antes; ventos, chuva, raios – tempestades de raios estranhas e pouco normais por todo o mundo que produzem padrões jamais vistos antes em uma tempestade de relâmpagos - isso vai ocorrer pelo mundo todo.
Alguns dirão que isso é resultado do aquecimento global. Irão por a culpa de tudo no aquecimento global. Entrarão em pânico e drama. Chegarão ao extremo porque é um jogo divertido que jogam.
Outros culparão Deus. “Deus está com raiva, Deus está zangado com os humanos,” eles dirão. “Isso é o começo do fim, a ruptura, o fim da Terra, e Deus está expressando seu desprazer pelos humanos e, portanto, enviando as forças da natureza e o clima para despertar as pessoas.” E, algumas vezes tirando milhares, dezenas de milhares e centenas de milhares numa única tempestade, numa única varrida.
Outros culparão a própria Terra, dizendo que – esses são os de mente científica – dizendo que houve forças na Terra e no sistema solar que não haviam sido previstas antes e que estão causando esses padrões erráticos e que talvez a Terra comece a entrar em colapso.
Nada disso é realidade, são dramas. São dramas. Dramas intelectuais ou emocionais.
O que vocês tem aqui é que a mudança de consciência da Terra chegou a um tal grau que vai afetar o clima. O clima vem em resposta à consciência humana. Isso não significa que tem que ser sempre bom e ensolarado. (risadas) O clima providencia limpeza. O clima provê também insight e saber.
O clima na Terra também ajuda de uma maneira interessante no partilhar a consciência, a partilhar energias pelo mundo todo. Costumava ser o método mais importante de trazer consciência de uma cultura ou de uma parte do mundo para outra. Foi assim que levou consciência, em um nível etéreo, de diferentes bolsões de consciência para novos lugares pelo mundo. É assim que foi possível a uma invenção na China há 10.000 anos atrás – e numa estrutura de tempo muito parecida – ocorrer também do outro lado do mundo. Parte disso acontece ao nível etéreo, parte ao nível físico. Então o clima costumava ser o entregador de consciência, e ainda é. Ainda é. Ele é mais tangível.
Agora outros sistemas e tecnologias também atuam como a sua Internet. Mas o clima participa com um papel vital, levando mensagens importantes pelo mundo todo – e não apenas para humanos, mas também para animais, para a terra, para a vida no planeta Terra. Eles não confiam tanto na Internet. (Tobias dá uma risadinha) Eles ainda confiam no clima.
Há o que vocês chamariam de batimento cardíaco do clima. Há um pulsar no clima. Agora, quando você olha para ele de um ponto de vista estatístico, não parece ser assim. Mas se você sente as próprias nuvens, se você sente a Terra e o relacionamento que ela tem consigo mesma, com a água, com o ar, você será capaz de sentir o pulso, e será capaz de entender que o clima, que a mudança climática na Terra aqui, no ano 2009, vai estar fazendo sua limpeza. E vai estar levando uma nova mensagem para as plantas e para os animais e para a Terra e para a água. E vocês vão ser parte disso. Vocês vão se sentir muito, muito conectados ao clima.
Não deixem que isso desperte medo. Não pense que seu próprio destempero interno e raiva estejam sendo expressados pra fora através de uma tempestade. Permita-se sentir o clima como nunca antes, porque ele é o condutor da nova consciência nas camadas profundas e nos níveis profundos da Terra neste ano.
O clima será manchete, particularmente – particularmente depois do primeiro quarto desse ano. Vai deixar os cientistas perplexos e os que estudam seus padrões, e eles vão começar a imaginar por que as transformações nos pólos magnéticos estão mudando numa base errática, assim como a intensidade ou o empuxo magnético da Terra. Ambos os pólos magnéticos vão estar em transformação, e a força – ou falta de força – do puxão gravitacional na Terra vai mudar esse ano, e vai estar errático. Não vai seguir um bom caminho simétrico. Vai mudar em cada parte da Terra, e cada aspecto biológico da Terra vai sentir isso, mas a maioria não vai entender o que está acontecendo.
Muitos vão entrar em drama e emoção, sem saber o que irá acontecer. Vão dizer que é um lembrete da Terra, que a Terra é mais grandiosa que o humano, que os humanos abusaram da Terra e agora é hora de honrar e respeitar a Terra. De certa maneira, sim – sempre honrem e respeitem a Terra. Mas não a temam. Ela é parte de vocês. O clima vai prover importantes mudanças na liberação de energias que estiveram mantidas por eras e que estavam esperando pra partir.
A maioria de vocês recuperou suas energias, seus passados mortos, enterrados no chão. Mas agora outros aspectos de entidades vão estar se refazendo agora.
Espécies partirão da Terra permanentemente. Elas partem para que novas espécies possam se desenvolver e entrar; de maneira que as espécies humanas possam evoluir e mudar. Tudo isso, queridos Shaumbra, é uma benção da maior magnitude.
Vai haver momentos que vocês irão me xingar quando deitados na cama, escondendo-se no andar debaixo de suas casas, no meio de tempestade numa ravina em algum lugar, quando seus vôos atrasarem por dias e dias, dias e dias sem fim. Desculpe. (risadas) Vocês vão me xingar quando a neve tiver coberto vocês, acima de suas cabeças e não forem capazes de sair, ou quando trovoadas contínuas e raios parecerem intermináveis.
Mas lembrem-se, lembrem-se o que falamos aqui hoje. O clima é consciência, e ela está mudando. O clima está servindo a humanidade. O clima é uma maneira tão perfeita de permitir que essa coisa simples aconteça, a energia busca resolução, transformação. Renovação. E é isso o que vai acontecer esse ano.
Os Efeitos no Suprimento de Alimentos
A parte não-dramática, a parte que não terá chamada imediata nas manchetes, é a mudança no clima global que causará um déficit de alimento pelo menos pelos próximos anos. Lugares onde se confiava no crescimento de alimento, não serão capazes de produzi-lo. Os reservatórios, bem fundo na superfície da Terra, vão secar ou se tornar tóxicos às plantas. Lugares que experimentavam clima temperado vão começar a experimentar climas mais severos – muito frio, muito calor – e as plantas que uma vez cresceram na superfície, não crescerão sem esforço, se crescerem. Isso vai causar uma diminuição nos suprimentos de comida na Terra.
Isso não será manchete de imediato, não como um crash na bolsa de valores ou uma boa guerra. O que acontece é a notícia silenciosa e sutil. Mas quero que estejam cientes. Eu quero todos vocês totalmente cientes do clima. Vá além das manchetes de primeira página e cave fundo. Eu gostaria até mesmo que um grupo de Shaumbra, representando diferentes países, se reunindo como um repórter do tempo, ajudando outros Shaumbras a entender o que está acontecendo. Não de um espaço de drama, mas de um espaço de entendimento.
Então quando o déficit alimentar começar, obviamente isso leva a todo um diferente tipo de energia. Aqui você tem agora países e negócios lidando com assuntos financeiros e políticos e guerras, e eles estão preocupados com isso. Eles estão bem preocupados com negócios. Estão todos preocupados em salvar a economia. E bem na hora quando estiverem tentando ao máximo consertar as coisas, receberão más notícias batendo à porta – “Estamos ficando sem comida.”
Caos ou benção? Desastre ou apenas uma mudança? Em qual você quer acreditar? Em qual você quer viver?
Shaumbra, tudo isso está acontecendo muito naturalmente. Mesmo quando grupos – grupos inteiros de humanos – partirem da Terra de uma vez, há uma escolha por trás em algum nível. Alguns desses grupos estiveram tão conectados a sua cultura particular ou ao seu carma ancestral e cultural que não podem mais ficar na Terra do jeito que estavam. Então em algum nível estão concordando em um êxodo em massa.
Algumas das formas em plantas e animais sabem que não precisam mais servir os humanos e a Terra da velha maneira, então vão partir. Toda vez que há um êxodo, é uma oportunidade e uma abertura para a próxima geração e o próximo ciclo e a evolução entrarem – e é isso o que está acontecendo na Terra.
Não são alienígenas manipulando o clima. Não é o governo semeando as nuvens. O governo faz coisas estúpidas, (risadas) mas estupidez não vai tão longe na estrada antes de falhar. Essas coisas acontecendo no clima não estão sendo manipuladas por pessoas que vivem dentro das montanhas, porque as pessoas nas montanhas partiram há muito tempo atrás. Elas não precisavam estar mais aqui como mantenedores de energia para a Terra.
Observe o clima. Observe a mudança acontecer na produção de alimento. Observe como a crise vai entrar em ebulição para alguns e o cenário de caos e fim do mundo, conspiração e tudo mais... E querido Shaumbra, nós o convidamos a entender que é uma redistribuição. É uma mudança e é apropriado.
Novos Potenciais
Os padrões climáticos serão intensos, especialmente na segunda parte desse ano, entrando no próximo ano. Como dissemos, vai ocasionar mudança nos padrões do alimento. E seja dito, as pessoas brilhantes, as pessoas de consciência e aqueles que entendem o que realmente está acontecendo experimentarão as energias dos seres espirituais na Terra como vocês. É aí que o verdadeiro trabalho e as verdadeiras invenções e criações, e novas tecnologias vão surgir.
Há tecnologias agora para a produção de alimento que não podem sair do laboratório devido à falta de fundos ou a falta de interesse. Há tecnologias nesse momento prontas para aparecer. Mas não aparecem porque essas tecnologias tem a ver com combustível muito barato e limpo, como disse David. Estão prontas para serem lançadas, mas há falta de fundos ou interesse, ou às vezes apenas portas fechadas. Essas coisas estão prontas pra deslanchar. Há tecnologias já desenvolvidas agora, querido Shaumbra, que deixaria você impressionado em termos de cura. Elas apenas precisam de refinamento e de fundos. É aí que vocês entram. É aí que entra a consciência.
Não é tempo de entrar em dramas, em conspirações, em fim do mundo. É hora de elevar-se acima disso, de usar suas energias criativas, suas energias de criadores para ajudar a trazer isso à tona. E tudo o que tem a fazer é ter esperança e ter visão, e estar ciente e entendendo, é estar bi-presente, estar nesse momento. Não deixar seu corpo, não sair dessa realidade para se esconder em algum outro lugar, fingindo que não está acontecendo, mas entendendo que é uma nova era.
É um novo tempo. As coisas mudam.
Respirem profundamente Shaumbra.
(pausa)
Não é o fim do mundo, é mudança. Dias haverá em que será difícil lembrar disso. Haverá dias que você cairá no drama junto com outros humanos, imaginando o que está acontecendo. Quando chegar a esse ponto, respire profundamente e lembre... Lembre-se de entrar na sensação da tempestade.
Implicações Pessoais para o Shaumbra
Agora o que significa isso pra você pessoalmente? Essa era sua próxima pergunta, “o que Shaumbra deveria estar fazendo esse ano?” Ah, incrível. Tantas tempestades quanto haja pela Terra, não importa quantas vezes a Terra se esfacele e entre em erupção esse ano – o que ela precisa fazer – esse ano poderia ser definido como o – o sublinhado, não um de muitos, mas o ano de oportunidade para o Shaumbra e para qualquer um que tenha integrado sua sabedoria espiritual a sua existência humana.
Haverá mais oportunidade para vocês começarem seu negócio; para fazer trabalhos de cura a seu próprio modo – seu próprio modo; mais oportunidades para vocês ensinarem o que vocês têm a partilhar; mais oportunidades para vocês serem Standards para outros humanos, faróis de luz para aqueles em sofrimento. Haverá mais oportunidade para você trazer seus sonhos a Terra, manifestá-los aqui e ter a alegria de vivenciá-los. Haverá mais oportunidades que nunca antes para convidar sua essência, seu divino, seu verdadeiro Eu a se unir a você nessa experiência chamada: vida na Terra.
Haverá mais oportunidades para abundancia em sua vida. Não olhe pra outro lado esse ano, como vem fazendo por tantos anos. Os professores que vieram antes de vocês e falaram a vocês sobre abundancia, falaram como fazê-la acontecer, falaram com vocês sobre sim, como isso pode envolver riscos, mas também pode ser muito recompensador.
Se você tinha questões com abundancia, pare de correr delas. Pare de jogar o jogo. Ouça o que eles tem a dizer esse ano. Escute a si mesmo esse ano. Seu eu está cansado de sofrer, cansado de mal ser capaz de pagar as contas. É um velho jogo.
Esse é o ano da oportunidade, e agora você diz, “Sim, mas o resto do mundo vai estar passando por todas essas lutas, e você nos diz Tobias, que a comida vai escassear.” Eu não disse que ela vai se tornar escassa. Não disse isso. A produção vai mudar, e as tecnologias estão aí com novos tipos de produção, como a Terra jamais viu antes, e há aqueles que farão outros humanos acreditar que há escassez. Não caia nessa armadilha. Há uma mudança na produção de alimentos.
Então não entre nessa coisa de dizer, “Mas o mundo está num tal ponto de desafio agora. Como você pode me dizer que vou ter mais abundancia esse ano?” Porque, enquanto o resto do mundo, o resto da humanidade está olhando para a tempestade, você tem a oportunidade de olhar para o arco-íris.
E dentro do arco-íris... Queridos amigos, são poucas pessoas a olhar para ele esse ano, elas vão estar olhando para o velho arco-íris e o velho pote de ouro no fim do arco-íris – se é que vão ver dessa maneira. Mas a tempestade vai fazê-los sofrer. A oportunidade está aí. Sempre esteve. Vai parecer um pouco diferente do que foi no passado. Esse arco-íris vai ter diferentes nuances de cor e uma maneira diferente de fazer a ponte e o arco como nunca antes. E sim, essa metáfora do arco-íris vai aparecer pra você muitas vezes durante esse ano, literalmente.
Usamos isso para dizer que enquanto o resto do mundo está olhando para um outro lugar qualquer, há tanta oportunidade agora – oportunidade genuína, que não está tirando de ninguém mais, que não é especulativa em termos de tirar ou artificialmente manipular às expensas de outrem – mais oportunidade pra você sair pulando por aí. Não perca esse ano.
A oportunidade nunca foi tão grande para aqueles que tem uma inclinação ou uma base espiritual em suas vidas. As oportunidades não serão as mesmas no ano de 2010 ou 2011 e definitivamente não no ano de 2012. Se você está esperando por 2012, você vai só ficar esperando. Faça esse ano, Shaumbra. Você vai ficar impressionado pela quantidade de fontes disponíveis. Agora, você vai ter que levantar um dedo ou uma mão. Tem que ter um pouquinho de você na coisa. Não dá pra ficar só sentando e não fazer nada. É uma energia do tipo participativo, onde você cria algo. Mas faça isso esse ano.
Clareza, Alegria e Escolha
Mais um ponto. No passado, a consciência era tal que era difícil ver os muitos e diferentes mundos e realidades que existem dentro de uma só realidade. Em outras palavras, tudo parecia ser tipo indistinto e fluir junto. Era muito difícil distinguir os diferentes níveis de consciência. Todos pareciam borrados junto – não somente para você, mas para o mundo em geral. Para você e muitos outros no mundo, mas para você em especial, você vai ver com uma nova clareza. Não vai ser tudo um emaranhado – estamos falando sobre a consciência humana em geral.
Você vai ver que mundos existem dentro de mundos e realidades existem dentro de realidades. Você vai ver que não é mais apenas uma vida plana, tridimensional. É multidimensional. Você vai ver que há tantas diferentes segmentações da humanidade, não apenas geográficas, mas culturais, sistemas de crença, religiões. Você vai ver as diferenças com tal clareza como nunca antes experimentou. Não vai ser mais apenas tudo sendo lavado junto.
Esse é um fator importante por uma série de razões, porque você vai perceber o quão diversa é a realidade. Ela não é singular. É muito diversa. O segundo ponto e o mais importante nisso é que você vai ter que escolher em quais realidades você quer viver e experimentar.
Quando a mamãe pássaro desperta de manhã... Eu amo os passarinhos. São Francisco e eu – verdadeiros amantes de passarinhos.
Quando uma mãe pássaro acorda de manhã mesmo antes do sol nascer, ela sente a excitação e a alegria pelo dia que nasce. Ela sequer espera o sol se levantar. Ela levanta e começa a cantar as alegrias do dia – cantando, olhando pro seu ninho com seus filhotes, cantando a alegria de curtir a vida com eles. Ela não se preocupa com todas as coisas que precisam ser feitas nesse dia.
Ela abre suas asas, antes mesmo dos pequenos despertarem, e sai voando. Entra numa corrente de consciência e no vento que trás a ela a comida, para dar aos pequenos e depois pra si mesma. E está bem ali. E há dias quando a comida não está ali e ela continua cantando porque para ela, para essa mãe pássaro experimentar a vida, abrir suas asas e soar sobre a terra é alegria suficiente, mesmo se ela fosse embora no momento seguinte.
Geralmente, ela volta para seu ninho com comida no bico para os pequenos, e continua a cantar pelo dia afora até a noite. Assim é a vida de um passarinho. Nenhum medo. O passarinho funciona com sua intuição de pássaro e sua consciência de pássaro, e a consciência da Terra para suprir todas suas necessidades.
Quando você desperta – quando outros humanos despertam, a primeira coisa que fazem é se assustar. Antes de se levantarem da cama, antes de dar a primeira profunda e consciente respirada, eles se assustam pelo dia à frente. Eles se aterrorizam face ao que está diante deles, suas contas e seu trabalho e suas relações. Eles se assustam e tem medo de sua saúde. Ao invés de se levantar com uma canção e uma respiração, eles se levantam lutando com o dia. E não tem que ser assim.
Você pode escolher em qual mundo quer viver. O mundo onde as tempestades vão retalhar a Terra, dizimar as plantações? Oh, e quando as plantações começarem a mudar, trará um novo tipo de inseto ou parasita. Vai trazer novos tipos de doenças para as plantas. Pode parecer terrível – se você escolher esse mundo para viver.
Ou quando você se levantar de manhã, pode escolher respirar profundamente. Cantar a canção de alegria de estar aqui num corpo físico na Terra. Cantar a canção da vida, mesmo se a vida acabar mais tarde ao fim do dia. Não importa. Essa é a experiência de estar aqui na Terra. Cantar a canção de um corpo físico no qual sentir a Terra e a vida. Cantar a canção das relações, boas e más porque todas elas lhe deram algo.
Então a pergunta que faço a cada um e a todos vocês é: qual mundo você escolhe viver? O mundo do caos e drama e tempestades? Ou você escolhe viver num mundo de abundancia e oportunidade e alegria, não importa que tempestades estejam se passando ao seu redor? Qual mundo você escolhe viver?
Agora, vou fazer uma observação importante aqui. O que vou falar não é pensamento positivo. Não estou falando sobre forçar você a pensar positivo. Isso não funciona porque não é genuíno e autêntico. O que estou falando aqui é sobre fazer uma escolha consciente – qual mundo você quer viver.
Você poder fazer aquela profunda respiração antes de levantar da cama, em alegria pelo dia não importa o que ele traga? Você pode cantarolar uma canção para si mesmo? Você pode se abrir e se conectar aos seres angélicos que estão todos a sua volta? Você pode sentir tamanha alegria em sua vida que desiste de lutar, que permite a abundancia entrar? Você pode trazer seus sonhos para sua realidade, sua alma para sua vida? Você pode permitir a si mesmo ser parte de sua alma também?

Que mundo você escolhe viver esse ano?
E assim é.

Tradução para o Português:Sonia Gentil
soniagentil@uol.com.br

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009




Em verdade, meu principal objetivo no livro Magia de Redenção é advertir os terrícolas quanto à sua responsabilidade espiritual pelo derrame de sangue de animais e aves, através de matadouros, frigoríficos, charqueadas e açougues, cuja barbárie “civilizada” gera cruciante carma humano e torna-se a principal fonte de infelicidade terrena.

Enquanto o sangue do irmão menor, o animal, verter tão cruelmente na face da Terra, os espíritos desencarnados também terão farto fornecimento e “tônus vital” para a prática nefanda do vampirismo, obsessão e feitiçaria. Sob a justiça implacável da Lei do Carma, a quantidade de sangue vertida pelos animais e aves, resulta, por ação reflexa, em igual quantidade de sangue humano jorrado fratricidamente nos morticínios da guerra e guerrilhas!

Cada matadouro construído no mundo proporciona a encarnação de um tirano que acaba sendo um verdadeiro flagelo, semeador do sofrimento da humanidade, como EXECUTOR INCONSCIENTE DA LEI DO CARMA – a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória!

Jamais a guerra será eliminada da face da Terra, enquanto explorardes a “indústria da morte” mediante esses abomináveis matadouros e frigoríficos de aves e animais, pois estes, como os homens, são filhos do mesmo Deus e criados para a mesma felicidade. A divindade não seria tão estulta e injusta, permitindo que o homem dito racional seja feliz enquanto massacrar o irmão menor, indefeso e serviçal, pois ele também sente.

Estadistas, filósofos, psicólogos, sacerdotes, líderes espiritualistas e governos tem gasto toneladas de papel e rios de tinta em congressos, campanhas, empreendimentos e confraternizações para implantarem a paz no mundo e festejando tais congraçamentos com banquetes de vísceras sangrentas de aves e de animais, cujo sangue vertido é exatamente a causa da infelicidade das guerras! A Divindade jamais poderia rebaixar o seu espírito de justiça e amor por todos os seres, concedendo a paz e a ventura ao homem racional, que firma a sua existência sobre os escombros sangrentos do irmão menor.

Ramatis – Magia de Redenção – Editora do Conhecimento